Conte-se uma história diferente para mudar o seu presente

Conte-se uma história diferente para mudar o seu presente

Você sabia que a forma como você encara as situações do seu cotidiano pode estar impedindo você de ser quem você quer ser e de levar a vida que deseja?

Quem afirma isso são Richard Davidson e Sharon Begley no livro “O Estilo Emocional do Cérebro”. Os autores explicam que, para que você possa fazer uma mudança, é preciso compreender a si mesmo e que “a pessoa que você é hoje não precisa ser a mesma que será amanhã”. São as nossas emoções que dão sentindo à vida.

Eckhart Tolle, no livro “Praticando o Poder do Agora”, explica que somos nós (mente inconsciente) que criamos os problemas e passamos a sofrer com eles. É preciso que a gente avalie se as situações são de fato problemas. Se a nossa vida é um copo que cada vez mais enchemos de problemas, chega uma hora em que não conseguimos colocar “soluções” no copo.

Se uma situação que acontece agora com você, você encara como um problema, provavelmente você está vivendo sem um “propósito” e não está sabendo agradecer pelo momento que você está vivendo hoje (agora).

O passado já se foi e pensar no futuro é imaginário. A única coisa real é o presente. Se você fica pensando muito no futuro, pode ser um sinal que você não quer o seu presente. Para Tolle, “a gratidão pelo momento presente e pela plenitude da vida atual é a verdadeira prosperidade”.

Como você reage a uma “simples” travada do seu computador? A sua reação corresponde ao tamanho da situação? Esbravejar, xingar, gritar não resolverá a situação. Além da sua reação “contaminar” você com um sentimento ruim, ainda espalha essa sensação negativa para as pessoas ao seu redor.

Quando você receber um feedback negativo de alguém, procure dar uma “nota” de 0 a “-10” (menos 10), sendo “-10” algo realmente muito ruim. Nessa escala, identifique em que nota o feedback se encaixa. O grande problema é que geralmente encaramos todos os feedbacks como “nota -10”, tendo o mesmo tipo de reação e sentimento para qualquer tipo de comentário negativo a uma atitude nossa. Encarando dessa forma, você conseguirá identificar o verdadeiro “peso” daquele feedback e isso te ajudará a seguir em frente.

Por último, quero te dar a dica para você colocar o máximo de qualidade em tudo o que você faz. Por exemplo, se você está iniciando um canal no YouTube ou a sua lista de assinantes do blog, encare a sua produção de conteúdo como se você já tivesse milhares de seguidores, em vez de um canal com apenas as pessoas da sua família e seus amigos te seguindo.

Com 10.000 assinantes, provavelmente você se sente muito mais motivado e dedicado do que com apenas 100. Porém, você não deve começar sem a sua máxima qualidade, com o pensamento “conforme a minha lista de seguidores for aumentando, eu vou melhorando”, porque se você não criar uma experiência UAU nos poucos seguidores que você ja tiver, isso diminuirá drasticamente a possibilidade deles recomendarem e compartilharem o conteúdo que você está produzindo.

Eu, por exemplo, quando escrevo o Updates procuro imaginar que estou escrevendo para o portal da VEJA, porque você merece e é tão importante para mim tanto quanto se eu fosse colunista de um dos principais portais de conteúdo do país.

Resumindo:

  1. Encare o Hoje, sem ficar imaginando o futuro e remoendo o passado.
  2. Tenha um propósito e consciência do trabalho que você faz.
  3. Não transforme situações inesperadas do seu dia em problemas.
  4. Atribua uma nota aos feedbacks negativos e encare-os com a devida proporção.
  5. Coloque o máximo de qualidade no que você faz para que as pessoas recomendem você.

Que você tenha uma semana incrível, curtindo um dia por vez!

Forte abraço,

Angelo Públio

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!